Aconteceu comigo! já vai fazer seis anos mas foi um momento tão surpreendente e libertador que não resisto compartilhar com todos vocês.

Sabem… aqueles dias em que você acordada deprimida, desanimada e desiste de lutar pelos teus sonhos?
Um dia acordei assim! sem ânimo, triste e o motivo foi uma conversa que tive com alguém na noite anterior que deixou-me nesse “miserável” estado de alma. Eu não sou uma pessoa que desanima com facilidade mas ouvir “certas coisas” de alguém relativamente próximo põe-nos a pensar! Resumindo…a pessoa disse-me: “Como tem coragem de dedicar parte do seu tempo em algo que não tem futuro algum? Sua profissão de Dentista é que dá dinheiro, Arte não é para todos e muito menos para você!…” (não tenho coragem de dizer aqui tudo que ouvi 🙁 )

Fui atingida como se um raio trespassasse o meu coração! calei-me e virei as costas…

Tão deprimida estava nesta fatídica semana, resolvi que desistiria de tudo! arrumei numa caixa meus pincéis, tintas e outras traquitanas…jogaria tudo no lixo. Pensei…pensei…afinal a vida nem sempre era do jeito que gostaríamos que fosse e que em algumas situações o melhor era mesmo conformar-se!

E foi nesta mesma semana que algo surpreendente aconteceu! chamo isso de “Providência Divina”.
A professora de inglês de meu filho, Cláudia, fez chegar em minhas mãos um envelope contendo uma avaliação do meu filho, estranhei… será que ele tinha aprontado alguma na Escola!?

Quando comecei a ler fui surpreendida de tal maneira que lágrimas começaram a rolar pelo meu rosto (sou uma chorona “crônica”) num misto de contentamento e culpa, como fui covarde em pensar ignorar meus sonhos e abandonar uma coisa que amo tanto fazer que é CRIAR? como!?

Li e reli a redação que meu filho escreveu milhares e milhares de vezes, gravei-a mentalmente. Sempre recorro a ela quando o mínimo pensamento de desânimo tenta assolar meu coração! Estou fazendo um trabalho artístico inspirando nesse precioso tesouro, um dos mais lindos e significativos presentes que já recebi 🙂 e numa hora tão oportuna, guardarei para sempre… eternamente!

Sinto-me uma mãe orgulhosa pois penso estar no caminho certo como mãe/educadora e como artista também! vi também que não devemos subestimar as crianças, elas estão do nosso lado às vezes parecendo distraídas mas prestam atenção e assimilam tudo, então devemos tentar passar coisas boas, tratá-las com respeito sem esquecer dos merecidos miminhos nas horas em que praticarem uma boa ação 🙂

A melhor coisa da vida é sermos motivo de orgulho na vida de alguém que amamos!

Deixo aqui a redação para que leiam!

amor-marinamourao-artamor-marinamourao-arteamor_marinamourao_arte

tagged in Marina Mourão